Pesquisa aponta que celular é a principal ferramenta usada na pandemia por estudantes e trabalhadores

Compartilhar

Os dados da 3ª edição do Painel TIC covid-19 do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) destacaram que o celular é o principal dispositivo usado por estudantes e trabalhadores que tiveram que migrar as atividades para a internet devido a pandemia.  

A pesquisa foi realizada com base em entrevistas com 2.728 usuários de internet de 16 anos ou mais, entre 10 de setembro e 1º de outubro, pela web e também por telefone.  

Desta forma, entre os estudantes, 37% usam o celular para fazer atividades e acompanhar aulas, 29% usam notebooks e 11% computadores de mesa. Já os trabalhadores, 41% usam o aparelho móvel, 40% notebook e 19% computadores de mesa.  

Em relação as classes sociais, o celular é mais usado pelas classes D e E. Entre os estudantes, 54% das classes D e E usam celulares e apenas 10% notebooks. Nas classes A e B, 45% usam notebook e 22% celulares.  

Entre os trabalhadores, nas classes D e E, 84% usam celulares, enquanto nas classes A e B apenas 22% utilizam o aparelho. O computador, notebook ou de mesa, é usado por 77% dos trabalhadores usuários de internet das classes A e B.  

Além disso, os dados mostram que 82% dos estudantes usuários de internet passaram a acompanhar as aulas das escolas ou da faculdade de forma remota. No entanto, mais de um terço dos estudantes relaram problemas, seja para tirar dúvidas, falta de estímulo ou problema com a conexão. Ao todo, 16% afirmaram que não possuem equipamentos para assistir às aulas.  

O estudo também destacou que 38% dos usuários de internet que estão trabalhando durante a pandemia realizam o trabalho remoto e, 82% apontaram que trabalham desta forma por causa da pandemia.  

Os aplicativos de mensagens e as redes sociais foram as ferramentas mais utilizadas neste novo modelo de trabalho. 86% dos entrevistados confirmaram que usam aplicativos de mensagens e 63% apontaram as redes sociais. Lembrando que essas ferramentas foram usadas principalmente para vendas.  

Para saber mais informações sobre a 1º e 2º edição do Painel, além desta edição basta cessar o site cetic.br. 

Fonte: Portal Amirt
Faça seu comentário usando o Facebook