Pesquisa realizada pela UFMG usa como base a vacina BCG para a imunização contra o Covid-19

Compartilhar

Em busca de respostas contra a Covid-19, pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolvem estudos sobre vacinas para proteger a população contra o vírus. Uma dessas pesquisas, feita pelo Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciência Biológicas (UFMG), tem como base a BCG, vacina aplicada em larga escala pelo mundo para imunização contra a tuberculose.

À frente do projeto que foi aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o professor Sérgio Costa explica que o estudo está em fase inicial e conta com a parceria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Instituto Butantan.

Segundo o pesquisador, a intenção é fazer com que a bactéria usada na vacina contra tuberculose produza também a proteína do vírus SARS-CoV-2. “A ideia é ter uma vacina dupla para proteger contra tuberculose e contra a Covid-19”, disse. Com a bactéria inoculada no corpo através da vacina, o organismo deverá produzir os anticorpos contra o coronavírus.

Em outra frente, a Universidade Federal de Minas Gerais trabalha no desenvolvimento de uma vacina que utiliza o vírus influenza. A expectativa é que ela fique pronta até o fim de 2021.

O estudo está sendo desenvolvido no CT-Vacina, um centro de pesquisas em biotecnologia, resultado de uma parceria entre a UFMG o Instituto René Rachou, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Faça seu comentário usando o Facebook