Polícia Civil prende suspeito de estuprar enteada durante oito anos

Compartilhar

Episódios de violência sexual cometidos pelo próprio padrasto são algumas das principais lembranças de uma garota estuprada há mais de oito anos na cidade de Poços de Caldas no Sul de Minas Gerais. Oito anos após ser estuprada pela primeira vez pelo padrasto, a menina hoje com 14 anos decidiu denunciá-lo à mãe e o suspeito acabou detido pela Polícia Civil nessa quinta-feira (10) em razão de um mandado expedido pela Justiça. O homem de 36 anos confessou o crime e será indiciado por estupro de vulnerável. Se condenado, ele pode permanecer até 15 anos preso.

As denúncias de estupro contra o homem chegaram à delegacia de atendimento à mulher de Poços de Caldas ainda na quarta-feira passada (2) quando a mãe da adolescente decidiu representar contra seu ex-marido. Ela e o suspeito permaneceram casados durante oito anos – mesmo período de duração dos estupros –, mas acabaram se separando em março deste ano quando a adolescente decidiu contar à mãe sobre os abusos sexuais cometidos pelo padrasto.

A oportunidade para a menina relatar os episódios de violência surgiu quando a mulher detalhou para a filha que pretendia se separar do marido em função de problemas conjugais. Foi exatamente quando a garota decidiu contar o que acontecia há quase uma década. Segundo o delegado Hernanni Perez Vaz, a menina relatou à polícia que os estupros começaram quando ela ainda tinha 6 anos de idade.

“A adolescente contou que desde o início do relacionamento da mãe com o acusado, ele começou a praticar os abusos sexuais. As sevícias perduraram até meados de março deste ano, ou seja, por oito anos. Tão logo a mãe tomou conhecimento, ela rompeu o casamento e se afastou do acusado”, esclarece.

Diante da denúncia, a polícia pediu à Justiça um mandado de prisão contra o suspeito e que foi cumprido nessa quinta-feira. “Nossa equipe de investigadores realizou diligências pelos locais que o acusado costumava frequentar. Quando o encontramos, o levamos para o interrogatório. Ele acabou confessando a prática dos abusos sexuais da mesma forma como noticiado pela menor”, conclui o delegado. O suspeito de 36 anos está detido no sistema penitenciário.

 

Fonte: O Tempo
Faça seu comentário usando o Facebook