Polícia diz que morte de padre foi premeditada para pagar dívida de drogas

Compartilhar

O delegado Gladyson de Souza Ferreira afirmou que acredita, de acordo com as primeiras investigações, que o crime que culminou na morte do padre Adriano da Silva Bastos, 36, em Manhumirim (MG), foi premeditado para pagar dívida de drogas do irmão do suspeito detido.

O rapaz de 22 anos que foi preso na quarta-feira (14) teria dito em seu depoimento que tinha uma relação amorosa com o padre e tentou extorqui-lo para que ele não divulgasse o relacionamento. No entanto, a polícia não acreditou nesta versão e voltou a interrogá-lo .

 

Fonte: UOL

Faça seu comentário usando o Facebook