Polícia Federal e Caixa se unem para investigar fraudes no recebimento do auxílio emergencial

Compartilhar

A Caixa Econômica Federal e a Polícia Federal se uniram para combater as fraudes nos pedidos de auxílio emergencial. O benefício começou a ser pago no mês de abril e, desde então, surgiram denúncias de desvios.

Durante uma entrevista coletiva nessa sexta-feira, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco não vai medir esforços para reprimir fraudes no sistema.

Ainda de acordo com o presidente da Caixa, nos últimos dias, o bloqueio de contas suspeitas de fraude foi um dos motivos de instabilidade nos aplicativos da Caixa e do Caixa Tem. O funcionamento dos aplicativos também foi prejudicado pelo movimento de requisição da parcela emergencial do FGTS.

E o Ministério da Cidadania editou uma portaria com o calendário completo para os pagamentos do auxílio emergencial. O cronograma foi publicado na edição dessa sexta-feira do Diário Oficial da União e vai contemplar até 46 milhões de pessoas.

De acordo com a portaria, o público beneficiário do auxílio emergencial passa a receber conforme ciclos de créditos na poupança social digital da Caixa. Os saques em espécie ou transferências também seguirão calendário definido por mês de nascimento.

O primeiro ciclo de pagamentos começa na próxima quarta-feira, dia 22, para quem nasceu no mês de janeiro. Se a pessoa recebeu a primeira parcela do auxílio ainda no mês de abril, esta, da semana que vem, será a quarta parcela do benefício. Para quem recebeu em maio, esta será a terceira parcela, e daí por diante.

E 721 mil pessoas devem receber, a partir do dia 22, a primeira parcela do auxílio emergencial. Os beneficiários receberão, no total, até 5 parcelas do benefício, no valor de R$ 600. Quem receber a primeira parcela agora, receberá a quinta parcela até o fim do mês de novembro.

Mas atenção! Esse pagamento ficará disponível na poupança social digital, a partir do dia 22 de julho. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, destacou que esse pagamento na próxima quarta-feira será exclusivo no aplicativo Caixa Tem e poderá ser usado para três finalidades.

O saque do auxílio emergencial só será possível a partir do dia 25 de julho, também de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. E o prazo para fazer transferência eletrônica para outras contas começa de duas a três semanas depois.

E se o seu caso foi que você teve reconhecido o direito de receber o auxílio emergencial, mas ainda não mexeu no dinheiro, esse calendário para usar, sacar ou transferir o dinheiro vai valer para as parcelas anteriores também.

Fonte: Portal Amirt
Faça seu comentário usando o Facebook