Prefeito e presidente da Câmara de São Sebastião do Paraíso se ‘estranham’

Compartilhar

As questões políticas têm tomado rumos nunca vistos na região. Em São Sebastião do Paraíso, na última quinta-feira, 29, o prefeito Walker Américo Oliveira, Walkinho, dava entrevista na TV local esclarecendo sobre sua ausência do município entre os dias 15 e 25 de outubro, quando o atual presidente da Câmara Municipal, Lisandro José Monteiro, foi até o veículo de imprensa tentar se defender. Walkinho, então, acionou a Guarda Municipal e a Polícia Militar, o que foi considerado por Monteiro um ‘circo’ desnecessário.

De acordo com o parlamentar, ao ser atacado pelo prefeito, ele foi até a TV para ter o direito de resposta preservado. “Não gritei, conforme o prefeito quer imprimir em suas falas por aí. Ele até chamou a Guarda Municipal e a Polícia Militar de forma desnecessária. Armou o seu ‘circo’. Mas, eu agi com respeito e os profissionais do canal me garantiram o direito de responder aos ataques levianos que ele fez contra mim. E, isso vai acontecer na próxima terça-feira. Eu quis sim responder na hora, mas me explicaram que seria em outro momento e faremos nossa fala. Não tenho sangue de barata e não vou ser atacado por um político que não respeita sequer as pessoas que votaram nele. Ele tá dizendo que pegou alguns dias de afastamento, mas ele está afastado da administração praticamente desde quando entrou”, afirmou o presidente do Poder Legislativo.

O prefeito, segundo Monteiro, teria agido de má fé ao pedir o afastamento de suas atividades de prefeito com o único intuito de forçar que a vice-prefeita assumisse, e ela não assumiria, uma vez que sairia para se candidatar ao cargo de vereadora.

“E, sabendo que eu sou candidato a vereador, ele (Walkinho) fez de propósito, pois daí, sem ele e sem a Dilma, eu teria que assumir e aí, por questão de dias eu perderia o direito de concorrer. Isso tem um nome: maldade”, afirmou.

Já Walkinho informou que ele foi convidado pela TV Sudoeste para dar tais esclarecimentos sobre sua ausência e do meio para o final da programação, ele teria percebido movimentos estranhos.

Mesmo vendo esta movimentação, continuei dando a entrevista e ao final soube que o atual presidente da Câmara, Lisandro Monteiro havia invadido a TV a gritos dizendo que queria falar. A equipe da TV o conteve e disseram a ele que para se manifestar ele tinha que agendar. No final, minha assessoria acionou a Guarda Municipal e Polícia Militar a fim de evitar qualquer agressividade”, disse o prefeito.

Na entrevista de Walkinho, ele falava sobre uma resposta de ofício encaminhada à promotora de Justiça da Comarca de São Sebastião do Paraíso, Manuella de Oliveira Nunes Maranhão Ayres Ferreira, sobre um processo com vários questionamentos, dentre eles o de seu pedido de afastamento por alguns dias por questões pessoais, e, ainda, sobre todo o ocorrido durante estes dias em que esteve ausente.

Para finalizar, o prefeito salientou que durante sua ausência na administração municipal, por motivos necessários, a vice-prefeita renunciou do cargo e o presidente da Câmara não quis assumir a prefeitura, causando, enormes prejuízos à administração, dentre eles a falta de pagamento de inúmeras contas, inclusive, o repasse do duodécimo para a Câmara de Vereadores.

Em entrevista à Folha, o responsável pelo programa de entrevistas da TV Sudoeste informou não ter tomado conhecimento de gritos ou qualquer agressão por parte do presidente da Câmara.

“Apenas fui informado, durante a entrevista, de que ele gostaria de dar respostas e orientei que daria o direito no programa de outro dia”, informou o locutor por telefone.

 

 

Fonte; Folha da Manhã
Faça seu comentário usando o Facebook

One thought on “Prefeito e presidente da Câmara de São Sebastião do Paraíso se ‘estranham’

Comments are closed.