Prefeitura de Guaxupé confirma morte de mulher por dengue na cidade

Compartilhar

Na manhã desta sexta-feira, 24, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu a informação da Secretaria Regional de Saúde de Alfenas de que no município havia sido registrado 01 óbito por dengue. Trata-se de uma mulher, com mais de 70 anos, que faleceu na semana passada, após ser internada com pneumonia na Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé.

Portadora de outras comorbidades, como pneumonia e cardiopatia, a mesma teve material coletado tanto para o exame de COVID-19, bem como para dengue. O primeiro exame por um laboratório credenciado pela Santa Casa.

Quanto ao novo coronavírus o resultado foi negativo. Já para a dengue, o resultado foi testado positivo.

A Secretaria Regional de Saúde informou a Prefeitura de que embora o óbito tenha entrado para a listagem de vítimas/óbito de dengue, a conclusão só será possível depois da realização de novos exames nas amostras de sorologia encaminhadas para o laboratório oficial do Estado de Minas Gerais – FUNED (Fundação Ezequiel Dias).

Ainda segundo a Secretaria Regional de Saúde, somente neste ano 05 pessoas perderam a vida vítimas do mosquito da dengue em Minas Gerais. Até o momento, 51.842 (cinquenta e um mil, oitocentos e quarenta e dois casos) foram registrados no Estado.

Em Guaxupé, o último boletim, divulgado na quarta-feira, 22, registrou 43 casos positivos de dengue.

Vale ressaltar que a Prefeitura está desde janeiro fazendo alertas à população para os devidos cuidados quanto ao perigo do mosquito Aedes aegypti. Ainda no início do ano uma fez uma notificação coletiva com “obrigação de fazer” (Decreto 2163 de 08 de janeiro de 2020) para limpeza de terrenos e lotes particulares, com a finalidade de cuidados quanto à limpeza dos mesmos.

Como ação de combate ao mosquito, a Prefeitura realiza também “Mutirões de Limpeza” e fumacê em bairros estratégicos, visitas domiciliares e orientações diversas à população. É importante frisar que as ações de combate só tem eficácia quando a população também colabora, mantendo seus quintais e terrenos limpos, sem materiais considerados potenciais criadouros do Aedes.

 

Fonte: Magaiver TV

Faça seu comentário usando o Facebook