Onda Sul FM

Professores explicam sobre a relação entre as atividades físicas e a depressão

De 10 anos para cá, a quantidade de pessoas com depressão aumentou mais de 15%, a Organização Mundial da Saúde relata que em  2030 esse número irá dobrar. O Brasil é campeão mundial e o maior na América Latina em casos de depressão. Especialistas já apontam que em 2020 os casos de afastamento de trabalho tendem a aumentar significativamente.

Essa doença tem como características: distúrbios de neurotransmissores cerebrais (noradrenalina, serotonina, dopamina e acetilcolina) a partir da genética ou alterações funcionais em áreas específicas do cérebro. Assim sendo, possui como efeito as mudanças de humor, baixa autoestima, perda da autoconfiança, sensação de inutilidade, falta de vontade, isolamento, etc.

Desde a Idade Média, diversas técnicas foram testadas para erradicar esse problema, mas até agora nenhum tem eficiência de 100%, e todos tem seus efeitos colaterais. Além disso, infelizmente a cada duas pessoas apenas uma procura ajuda.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (2017), aponta que, 320 milhões de pessoas já sofrem de depressão. Cada vez mais são  os estudos   são unânimes em afirmar que a prática de exercício físico regular aliado ao tratamento tradicional, é peça fundamental no tratamento para depressão.

Essa prática segundo a literatura científica causará impacto positivo no sistema cerebral da seguinte forma:

  • Aumentando o fluxo de sangue no cérebro;
  • Aumentando a oxigenação cerebral;
  • Aumentando os níveis da endorfina;
  • Além dos benefícios tradicionais;

 

Portanto, esqueçam um pouco a saúde estética, pois essa doença não escolhe cor, raça, nem condição social, exercício físico para a mente é muito mais importante que para o corpo, e cada vez mais o ditado MENTE SÃ, CORPO SÃ deve ser levado em consideração, pois um corpo saudável requer uma boa saúde mental.

Dessa forma, procure um profissional de Educação Física, comece sua prática e vença esse mal.

Professores:  Esp. Geraldo Filho & Flávia Gouvêa

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2019 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA