Projeto ‘Jogando Junto’ do Vila Nova não irá retornar suas atividades esportivas

Compartilhar

Os representantes do Vila Nova Futebol Clube, Agnelo Alexandre de Oliveira e Carlos Roberto Bueno, participaram na última  segunda feira(24), de uma reunião sobre a volta aos esportes no projeto. Na opinião deles uma entidade que coordena crianças através do esporte, não estão de acordo no momento com a volta das atividades.

Segundo o coordenador Agnelo, mesmo com protocolos de prevenção à covid-19, o risco é existente e a vida é muito mais importante,e  em se tratando de uma pandemia, ainda não há uma vacina, e a cada dia mais mortes e contagiados são divulgados em todo o país,

“temos a obrigação de preservar a boa saúde de nossas crianças”, disse Agnelo.

Os representantes, deixaram um alerta das ‘consequências’ aos poderes que liberam tais atitudes antes  de analisar as consequências que poderão atingir jovens e crianças inocentes, lembrando que o futebol tem um contato direto e fica difícil de se manter as prevenções.

“Todos nós somos responsáveis pelos atos que cometemos e tudo pode ser resolvido com coerência e consciência certa”, frisou Agnelo.

O administrador do projeto ‘jogando junto’ do Vila Nova, Carlos Roberto Bueno, ressaltou que se diante dos protocolos, a modalidade adulto quiser voltar as atividades, eles terão que assinar um termo de responsabilidade com o projeto.Carlos Roberto aproveitou o momento para divulgar que a entidade recententemente foi agraciada por uma empresa no de valor de R$12.000, para dar continuidade as melhorias da quadra, próximo passo será a alvenaria das paredes.

No início do ano a quadra recebeu uma pintura, também custada pelos parceiros do projeto que apostam nesta causa nobre, em prol das crianças e jovens de Carmo do Rio Claro. Veja abaixo no vídeo detalhes com os representantes do Vila Nova.

 

Faça seu comentário usando o Facebook