Representante que votou favorável ao processo de mineração é destituído

Compartilhar

Poços de Caldas, MG – O presidente da Câmara de Vereadores Antônio Carlos Pereira, durante reunião ontem (18), no plenário da Casa, com a presença de onze vereadores, informou que um dos representantes do Legislativo no Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente será destituído. Segundo Pereira, Karl Wagner Acerbi, que atua também na Secretaria Municipal de Planejamento, sem qualquer consulta ao Legislativo, votou favorável ao processo de mineração na serra do selado, o que vai contra o entendimento da Câmara Municipal.

O presidente esclareceu ainda que ele e os demais vereadores foram surpreendidos com a posição tomada por um dos representantes da Câmara no Codema. “A Câmara tem dois representares titulares e dois suplentes no Codema. Um deles, o João Paulo de Lima Braga, que é também ligado ao Jardim Botânico, foi contra essa intervenção. Já o Karl Acerbi votou favorável sem fazer consulta nenhuma ao poder Legislativo. Então fizemos uma proposição e vamos substituir esse integrante que foi favorável sem consultar a Câmara de Vereadores. Isso é inadmissível. Vamos agora colocar outro integrante que possa também pensar como nós e em defesa do meio ambiente.

Pereira também disse que ele, assim como outros vereadores, se surpreendeu com a notícia de uma possível intervenção em área de preservação ambiental por parte da empresa CBA. “Por essa razão, no final de semana, nós mantivemos contatos com vários vereadores e hoje [ontem] pela manhã estivemos na Câmara acertando detalhes para proposição de uma audiência pública que será realizada com assinatura dos 15 parlamentares procurando debater esse tema com a maior seriedade, intensa participação popular e também com autoridades que são ligadas à proteção do meio ambiente. Segundo ele, já semana passada os vereadores Gustavo Bonafé  (PSDB) e Paulo Tadeu D’Arcádia (PT) davam andamento à proposta de uma audiência pública sobre o tema, o que acabou se confirmando inclusive com a anuência de todos os integrantes da Casa.

A audiência deve ocorrer na segunda quinzena de janeiro, ainda dentro do recesso parlamentar. Nela, além da questão da intervenção que foi suspensa na serra do selado, devem ser abordados ainda outros assuntos ligados ao meio ambiente.

A vereadora Maria Cecília Opípari (PT) já havia alertado para uma possível votação favorável ao processo de mineração por parte da CBA na última sessão da Câmara, dia 12. Agora, ela fez novo alerta informando durante a reunião que o processo suspenso é apenas um dos 160 processos da CBA que estão em tramitação na Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram).

 

Via jornalmantiqueira
Faça seu comentário usando o Facebook