Sobe o número do nível da água no Lago de Furnas

Compartilhar

Nos últimos meses o problema com relação ao baixo volume do Lago de Furnas tem causado insatisfação popular por todos aqueles que moram na região do Sul de Minas, onde, em diversos locais, a água permeia os municípios. A indignação popular é fruto de uma dúvida gerada em decorrência dos altos índices pluviométricos.

Na manhã desta quarta-feira, 19, um vídeo que circula nas redes sociais mostra um aumento significativo no nível do Lago de Furnas. De acordo com as imagens, nas últimas 24 horas o nível da água subiu cerca de 25 centímetros, saltando para 758,38 o atual número do nível da água no Lago de Furnas.

O caso:

De acordo com diversas reclamações, não é normal que, mesmo com tanta chuva desde dezembro na região, o nível do lago esteja tão baixo, sinalizando uma queda ainda maior que a do ano de 2019. A população através das redes sociais e também do auxílio de deputados da região lutam para que o suposto problema tenha solução.

Sendo assim, o Senador Rodrigo Pacheco e o Deputado Federal Emidinho Madeira juntamente com toda a bancada mineira somaram forças para combater o baixo volume do Lago de Furnas. Recentemente o Senador, planejou um requerimento de audiência pública para debater a questão. Inclusive, a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado aprovou na terça-feira, 18, o requerimento do Senador, a qual já possuí data para acontecer, no dia 5 de março.

Já o Deputado Federal Emidinho Madeira juntamente com toda a bancada mineira também se propuseram a lutar pela causa. A Câmara de São José da Barra está organizando um movimento para todos aqueles que utilizam do Lago, a comparecerem na Câmara Municipal, no dia 7 de março onde haverá um ato. Uma audiência pública em defesa das represas foi inclusive debatido pelos vereadores de São José da Barra e após votada, o movimento foi aprovado por unanimidade pelos edis. O movimento conta com o apoio de Emidinho Madeira, Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago), Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (AMEG),  Associação dos Municípios da Baixa Mogiana (AMOG) e da Prefeitura do município.

Confira abaixo os vídeos:

 

Faça seu comentário usando o Facebook