Soja, carnes, algodão e açúcar são destaques de exportação em março

Compartilhar

Em março, culturas como a soja, algodão, açúcar e carnes tiveram destaques de exportações, segundo a consultoria Cogo – Inteligência em Agronegócio. O analista de mercado Carlos Cogo ressalta que os resultados indicam que o Brasil não está sendo afetado pela crise.

“No complexo carne, havia suspeita de que teríamos queda [nas exportações] e isso não aconteceu. Estamos ‘bombando’ nas exportações de carnes, complexo soja, açúcar e algodão”, disse.

Segundo ele, os portos brasileiros continuam funcionando normalmente mesmo em meio ao surto do coronavírus e o Brasil continua abastecendo o mundo.

Soja

No caso da soja em grão, o Brasil embarcou 11,6 milhões de toneladas de soja em grão, 37,7% mais que o enviado em março do ano passado. Na comparação com fevereiro, houve aumento de 128%.

O analista de mercado Carlos Cogo explica em relatório diário que depois que a colheita da safra 2019/2020 sofreu atrasos, os embarques começaram a ganhar ritmo em março. O dólar forte ante o real, que aumenta a competitividade do produto brasileiro, também garantiu o bom volume de embarques.

No acumulado do primeiro trimestre de 2020, as exportações somam 18,1 milhões de toneladas, 15,3% acima das 15,7 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2019.

Açúcar

Outro destaque de embarques realizados pelo Brasil foi o açúcar bruto e refinado, com exportação atingindo 1,4 milhão de toneladas em março. O volume é 44% maior na comparação com o mesmo mês de 2019 e 11% a mais que o volume embarcado em em fevereiro.

“Do total embarcado em março/2020, 1,2 milhão de toneladas foram de açúcar demerara e 205 mil toneladas de refinado”, disse a consultoria.

No acumulado do primeiro trimestre de 2020, o volume exportado atinge 4,3 milhões de toneladas, alta de 32% ante o período de janeiro a março de 2019.

Algodão

As exportações brasileiras de algodão do Brasil atingiram 140,7 mil toneladas em março, aumento de 35% em relação ao mesmo mês de 2019. No acumulado do primeiro trimestre de 2020, o Brasil exportou 619,4 mil toneladas, com receita de US$ 975,8 milhões.

Os números refletem uma safra maior de algodão do Brasil, que permitiu um crescimento das vendas externas, e a disputa comercial entre Estados Unidos e China, que direcionou o interesse chinês para a fibra brasileira.  A valorização do dólar ante o real também vem contribuindo para o ritmo forte de embarques.

Carnes

Entre as carnes, o destaque foi carne suína, que registrou aumento na exportação de 33,5%. A exportação em março atingiu  63,3 mil toneladas, ante 47,4 mil toneladas de março de 2019.

No primeiro trimestre de 2020, as exportações de carne suína in natura atingiram 180,7 mil toneladas, expressiva alta de 33,6% ante as 135,2 mil toneladas de janeiro a março de 2019.

Na sequência, aparece a carne bovina, com alta de 6,2%. Em março, foram exportadas 125,9 mil toneladas , contra 118,5 mil toneladas de março de 2019.

No primeiro trimestre de 2020, o Brasil exportou 353,5 mil toneladas de carne bovina in natura, aumento de 5,1% ante as 336,4 mil toneladas vendidas para o exterior no período de janeiro a março de 2019.

Por fim, aparece a exportação de carne de frango, com incremento de  2,2%. Foram embarcadas no mês 324,6 mil toneladas. Em março de 2019, as exportações haviam atingido  317,4 mil toneladas.

 

Fonte: Canal Rural

Faça seu comentário usando o Facebook

2 thoughts on “Soja, carnes, algodão e açúcar são destaques de exportação em março

Comments are closed.