Unimed suspende cirurgias eletivas até 17 de janeiro por causa da Covid-19

Compartilhar

A Unimed vai suspender as cirurgias eletivas entre os dias 22 de dezembro e 17 de janeiro, em função do agravamento da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19). Desde o dia 20 de novembro a medida já estava em vigor nos hospitais próprios do plano de saúde. As cirurgias de urgência e as eletivas relacionadas a doenças cardíacas e oncológicas serão feitas normalmente.

“O nosso foco é priorizar os leitos para pacientes confirmados ou com suspeita da doença e preservar todos que têm maior risco de morte. Nosso principal objetivo neste momento é concentrar os nossos esforços para assegurar a oferta de leitos diante do grande aumento da demanda. Nas últimas semanas adequamos a nossa estrutura para ter mais 100 leitos de internação direcionados para pacientes Covid –19, todos estão ocupados nesse momento”, afirma o diretor de Provimento de Saúde da Unimed-BH, José Augusto Ferreira, por meio da assessoria de imprensa.

De acordo com a Unimed, em duas semanas houve um crescimento de 66,6% de internações na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). “A segunda fase da doença revela números de aceleração do contágio por Covid-19 nunca antes registrados e o consequente crescimento na demanda por leitos de UTI e unidades de internação”, informou o plano de saúde.

“Ampliamos o nosso atendimento na consulta on-line com capacidade atual de 2 mil consultas por dia; também com o objetivo de deixar os pronto-atendimentos para casos mais graves, criamos um serviço de pronto-consulta para pequenas urgências clínicas nos Centros de Promoção da Saúde Unidade Santa Efigênia e Pedro I. Estamos mobilizados, mas é preciso, cada vez mais, que as pessoas tenham consciência da gravidade da situação e adotem as medidas para conter a disseminação do vírus”, explica José Augusto.

Fonte: O Tempo
Faça seu comentário usando o Facebook
Qual sua reação sobre o post!?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Menu
Right Menu Icon