Vacinas só serão liberadas em clínicas particulares após registro definitivo

Compartilhar

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou nesta terça-feira (15) que as liberações do uso emergencial de vacinas contra a covid-19 não concedem às clínicas particulares o direito de aplicação nos clientes. Segundo o órgão, isso só poderá acontecer após um registro definitivo dos imunizantes e que, neste primeiro momento, somente governos podem administrar as vacinas.

“A chegada do produto à rede pública ou às clínicas privadas depende de outros fatores como acordos comerciais que não são da nossa competência. De toda forma não existe aprovação separada para rede privadas, pois o registro é um só”, disse a Anvisa em nota.

A própria Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVac) já reconhece que os imunizantes só devem chegar aos estabelecimentos em 2022, mas existe uma esperança de que uma eventual liberação em definitivo acelere os prazos.

 

Fonte: Terra

Faça seu comentário usando o Facebook