Valorização do trigo faz produtor apostar em aumento de 20%

Compartilhar

A valorização do trigo no mercado interno brasileiro tem animado os produtores. Com uma oferta reduzida e a demanda aquecida, a expectativa é que os preços se mantenham em alta em 2020. Em São Paulo, até o triticale, ganha força, depois que o governo estadual ofereceu ao produtor um importante incentivo fiscal.

O triticale é um cereal híbrido, junção entre o trigo e o centeio. Como é uma planta mais tolerante ao clima, solos ácidos, pobres e arenosos, mais resistente a pragas e doenças em comparação ao trigo, se transformou em uma ótima opção para o inverno, pelo baixo custo de produção.

No começo de fevereiro, o governo de São Paulo isentou o produtor de triticale da cobrança de 18% do ICMS, a exemplo do que já faz com o trigo há mais de uma década. Isso deve estimular a produção do grão no estado, afirma o presidente da Sindustrigo, Valnei Origuela.

Os produtores de trigo também estão otimistas com a valorização do grão. Na Bolsa de Chicago, por exemplo, a cotação do trigo subiu 5% em apenas uma semana.

Segundo levantamento feito pelo Cepea, a farinha de trigo está 46% mais cara em comparação ao mesmo período do ano passado. Os moinhos brasileiros já começaram a sentir os efeitos de uma oferta menor de trigo no mercado.

A valorização do trigo e esse incentivo recente dado triticale pelo governo paulista, estimulam o produtor para o próximo plantio. Segundo a câmara setorial de São Paulo, a estimativa é que a próxima safra seja de 300 mil toneladas no estado, 20% a mais em comparação ao ano passado.

 

Fonte: Canal Rural

Faça seu comentário usando o Facebook