Vídeos mostram parte de teto de shopping em BH desabando após chuva forte nesta terça

Compartilhar

A chuva forte que atinge Belo Horizonte na noite desta terça-feira (28) já causa estragos na capital mineira. No Bairro São Bento, Centro-Sul da cidade, carros e motos foram arrastados pela força da água na Rua Michel Jeha.

Além do São Bento, outra área da Região Centro-Sul que está alagada é o Bairro Anchieta. A Rua Vitório Marçola já foi tomada pela enchente.

No BH Shopping, no Belvedere, também no Centro-Sul da cidade, parte do teto de gesso desabou. Não há informações sobre feridos e a assessoria de imprensa do centro de compras vai enviar nota de posicionamento sobre o fato.

De acordo com a Defesa Civil, a precipitação muito forte já atingiu as regionais do Barreiro, Leste, Noroeste e Centro-Sul. Alagamentos são registrados em vários pontos da cidade, como, por exemplo, a Avenida Mário Werneck, no Buritis (Região Oeste).

A Avenida Tereza Cristina já foi bloqueada pelo risco alto de transbordamento dos córregos Ferrugem e Arrudas. O mesmo vale para a Avenida Prudente de Morais na esquina com a Rua Joaquim Murtinho por causa do risco de inundação provocado pelo alto nível do Córrego Leitão.

Outro bloqueio acontece na Avenida Francisco Sá, Oeste de BH, por causa do nível de água do Córrego dos Pintos.

A Defesa Civil pede que motoristas evitem a Tereza Cristina desde a Avenida Presidente Castelo Branco até o Anel Rodoviário por causa do risco de transbordamento do Arrudas. A mesma via deve ser evitada entre as ruas Campos Sales e Fausto Alvim.

Devido à situação do Ferrugem, a Defesa Civil alerta para que o cidadão evite as avenidas do Canal, Palestina, Sideral e Tereza Cristina.

O Córrego Leitão também ameaça transbordar no Hipercentro de BH. O alerta vale para as ruas São Paulo – nos cruzamentos com a Avenida Bias Fortes, Rua Alvarenga Peixoto e Rua Bárbara Heliodora – e Mato Grosso, na esquina com a Rua dos Tamóios. Essa última está interditada.

Segundo a Defesa Civil de BH, ninguém ficou ferido até o momento na cidade. No entanto, vale lembrar que a capital mineira está em risco geológico até sexta-feira (31).

Ou seja, imóveis em zonas de risco correm risco de desabar ou deslizar, o que pode ocasionar tragédias como as presenciadas na Vila Bernadete, no Barreiro, onde sete pessoas morreram, e no Bairro Jardim Alvorada, no Noroeste da cidade.

 

 

Fonte: Estado de Minas

 

 

Faça seu comentário usando o Facebook