Zema afirma em entrevista que entubados podem acordar por falta de sedativos

Compartilhar

O governador Romeu Zema (Novo) afirmou em entrevista coletiva, na manhã desta quinta-feira (8/4) que “a situação de sedativos é crítica” no estado.

O governador afirmou que Minas enfrentou dificuldade de fornecimento de oxigênio há algumas semanas, mas que, no momento, a maior preocupação é com o estoque dos medicamentos usados para a intubação de pacientes com Covid-19 nos leitos das Unidades de terapia intensiva (UTI).

O governador destacou que os estoques de sedativos das unidades hospitalares de Minas costumava ser para 60 dias. No entanto, no momento, alguns hospitais só têm estoque para “dois ou três dias”. “Estamos correndo o risco de pacientes intubados acordarem por falta de sedativos”, reconheceu Zema.

Zema não informou quais são esses hospitais. Para ajudar no gerenciamento, o governo regulará os pedidos junto aos fornecedores. Antes, os hospitais poderiam fazer os pedidos diretamente ao fornecedor.

O problema de fornecimento de oxigênio foi solucionado com o apoio da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) no processo de armazenamento do gás no cilindro.

 

Fonte: Estado de Minas
Faça seu comentário usando o Facebook
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com