Search
Close this search box.

Emater orienta cafeicultores sobre cuidados após a colheita do café

0
COMPARTILHAMENTOS
160
VISUALIZAÇÕES

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), tem se concentrado em treinar cafeicultores no manejo da colheita e pós-colheita, para garantir a alta qualidade do café e consequentemente preços mais altos para os produtores.

A Emater-MG reconhece a importância de Minas Gerais como o maior produtor de café do Brasil, responsável por cerca de 50% da produção nacional, e está dedicada a fortalecer a cadeia produtiva do café no estado. O plano de ação estratégico inclui a orientação dos cafeicultores sobre como planejar a colheita e o processamento pós-colheita, incluindo as técnicas de secagem e armazenamento, para manter a qualidade do grão.

O coordenador técnico regional da Emater-MG em Viçosa, Deonir Dallpai, enfatiza que a etapa de secagem após a colheita é crítica para preservar a qualidade do café. Os frutos recém-colhidos têm um alto teor de umidade e abundância de mucilagem, criando condições ideais para a proliferação de microorganismos que podem causar fermentações indesejadas e afetar o sabor final da bebida.

A secagem inicial pode ser feita em terreiros, no chão ou suspensos. Os grãos também podem ser protegidos da chuva e de outras condições climáticas adversas usando uma lona ou pano grosso. No entanto, se os grãos estiverem sendo secos com o uso de equipamentos quando ainda tiverem cerca de 30% de umidade, é importante moderar o calor para evitar manchas nos grãos que ocorrem com o excesso de temperatura.

O armazenamento adequado em local arejado, livre de pragas e longe de outros produtos que possam transmitir odores indesejados para o café também é crucial para a qualidade final do produto.

Em 2022, a Emater-MG atendeu a cerca de 50 mil cafeicultores, com 96% deles provenientes da agricultura familiar. A safra de café em Minas Gerais para 2022/2023 é estimada em 27,8 milhões de sacas de 60 kg cada, correspondendo a 50,8% da produção total esperada para todo o Brasil.

Fonte: Clic Folha

Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –>https://chat.whatsapp.com/DlR9Ct4e83NDquP3tyTbos

×