Search
Close this search box.

Minas Gerais tem a primeira morte por chikungunya em 2024

0
COMPARTILHAMENTOS
139
VISUALIZAÇÕES

A primeira morte de 2024 causada por chikungunya em Minas Gerais foi confirmada no último boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES). O óbito ocorreu na cidade de Sete Lagoas, na Região Central.

Os casos em Minas Gerais de doenças transmitidas por mosquitos apresentaram um aumento significativo em relação ao ano passado, de acordo com os boletins. Em 2023, o cenário já era preocupante: pesquisadores da UFMG constataram um aumento de 700% no número de casos de chikungunya, que somaram mais de 62 mil notificações.
Até 15 de janeiro deste ano, o estado registrou um total de 11.658 casos prováveis de dengue, com 3.983 confirmações, representando um aumento expressivo em relação aos 2.932 casos prováveis registrados até 17 de janeiro do ano passado. Embora nenhum óbito tenha sido confirmado por dengue até agora, três casos estão em investigação.
No que diz respeito à febre Chikungunya, os números também são preocupantes. Os casos prováveis saltaram de 1.377 no ano passado para 1.726 em 2024. As confirmações também aumentaram de 26 para 1.223 no mesmo período.
Fonte: Estado de Minas 
Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –> https://chat.whatsapp.com/G42MsF9LiiPILoe68hzHB4
×