Search
Close this search box.

Resgate de trabalhadores revela condições precárias nas lavouras de laranja

0
COMPARTILHAMENTOS
352
VISUALIZAÇÕES

Uma ação resultou no resgate de 27 trabalhadores em situação análoga à escravidão em Ibiraci. Todos foram libertos a partir da função de Auditores-Fiscais de Trabalho da Gerência Regional do Trabalho. O caso foi divulgado na segunda-feira (30).

As vítimas estavam na zona rural de Ibiraci, onde trabalhavam em uma colheita de laranja. A ação também teve a participação do Ministério Público do Trabalho e da Polícia Rodoviária Federal. Todos os trabalhadores são migrantes dos estados do Maranhão, Pernambuco e São Paulo. Eles alegaram estarem no local desde o final de setembro.

Segundo os Auditores-Fiscais, os trabalhadores estavam alojados na cidade próxima, Claraval. Devido as promessas de boas condições de vida e trabalho, aceitaram trabalhar na colheita de laranja, mas as condições dignas não se concretizaram.

Os empregadores não haviam realizado os registros dos trabalhadores e foram alojados em péssimas condições. Não havia nenhu tipo de estrutura adequada para o trabalho, as instalações sanitárias eram precárias e os abrigos muito rústicos para refeições e proteção contra intempéries. Não havia equipamento de proteção individual e até o acesso para a água era difícil na fazenda.

O mesmo empregador já havia sido fiscalizado na safra passada e, naquela ocasião, houve resgate de trabalhador por condições análogas a escravidão, de acordo com os auditores.


Conforme os auditores, os trabalhadores receberam as verbas rescisórias e retornaram para suas residências. Os Auditores-Fiscais do Trabalho emitiram as guias de Seguro-Desemprego do Trabalhador Resgatado para todos os 27 trabalhadores, pelas quais eles terão direito a três parcelas de um salário-mínimo cada.

Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –> https://chat.whatsapp.com/G42MsF9LiiPILoe68hzHB4
Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –> https://chat.whatsapp.com/G42MsF9LiiPILoe68hzHB4
×