Search
Close this search box.

Exportação de café cai nas receitas em 2023

0
COMPARTILHAMENTOS
118
VISUALIZAÇÕES

Principal produto de exportação do agro mineiro, o café registrou queda de 23% nas receitas com exportações e de 16% no volume embarcado nos nove primeiros meses desta em relação ao mesmo período de 2022. Na região de Passos, o café é o produto do agro com melhor desempenho no mercado internacional.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), entre janeiro e setembro deste ano Minas exportou 17 milhões de sacas de café, o que resultou em US$ 3,8 bilhões de receitas. A queda na cotação internacional do produto é apontada como principal fator para o pior desempenho do café no comércio exterior em 2023.

Os principais compradores dos cafés produzidos em minas foram os Estados Unidos (US$ 664 milhões), Alemanha (US$ 577 milhões), Itália (US$ 346 milhões), Japão (US$ 278 milhões) e Bélgica (US$ 247 milhões).

Para a Seapa, é esperada uma recuperação para o desempenho do café, que representou 36% do valor total exportado no período. A safra 2023 deve alcançar cerca de 28,3 milhões de sacas, com aumento de 29% em relação à safra anterior. Esse bom desempenho se deve ao aumento de 6,5% na área em produção, ao ganho de 21% na produtividade e, principalmente, às melhores condições das lavouras após as últimas safras, caracterizadas por climas adversos.

O volume das exportações totais do agronegócio mineiro cresceu 12%, de janeiro a setembro deste ano, alcançando 12,1 milhões de toneladas. O destaque foi o segmento dos produtos florestais, que segue em ritmo acelerado de vendas, e registrou recorde no período.

“As vendas externas de celulose, madeira, papel e borracha somaram US$ 823 milhões e 1,3 milhão de toneladas, com aumento de 29% na receita e de 22% no volume. Esse resultado se deve, principalmente, ao desempenho das vendas de celulose”, detalha o subsecretário de Política e Economia Agropecuária da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Caio Coimbra.

PREÇOS

Em relação ao valor, as exportações totalizaram US$ 10,7 bilhões no acumulado de janeiro a setembro deste ano, com queda de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo o subsecretário Caio Coimbra, a queda no valor se deve aos preços das commodities no mercado internacional. “Houve uma desvalorização desses produtos em relação ao ano passado. Ainda assim, as vendas do setor agropecuário responderam por 36% de tudo que Minas exporta, mostrando a força do segmento dentro das exportações e a tendência é crescer cada dia mais”, avalia.

Em relação ao mês de setembro, o valor exportado alcançou US$ 1,1 bilhão, com o embarque de 1,2 milhão de toneladas. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, houve queda de 21% nos preços e queda de 6% no volume embarcado.

Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –> https://chat.whatsapp.com/G42MsF9LiiPILoe68hzHB4
Receba as notícias através do grupo oficial do jornalismo da Onda Sul no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nossos administradores poderão fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. Clique no link –> https://chat.whatsapp.com/G42MsF9LiiPILoe68hzHB4
×